Você está aqui
Home > Stock Car > Stock Car: “2015 foi meu melhor ano”, diz Valdeno Brito

Stock Car: “2015 foi meu melhor ano”, diz Valdeno Brito

Foto: Duda Bairros
Foto: Duda Bairros

Valdeno Brito é um dos pilotos mais experientes em atividade na Stock Car. Correndo na maior categoria do automobilismo brasileiro desde 2004, lá se vão 12 temporadas e 162 corridas. O paraibano, que em 2015 competiu pela Shell Racing, terminou a temporada na 12ª colocação com 148 pontos – e considera esta como um dos melhores campeonatos que já fez na carreira.

Mas por quê? Ele já terminou temporadas em posições melhores – quinto em 2008, sexto em 2013, sétimo em 2012 e oitavo em 2009. “Não foi perfeito, mas tive três pole positions, o que é um número respeitável. Acho que só fiz menos poles que o Marquinhos (Gomes, campeão de 2015). E quando me encaminhava para a terceira vitória, houve o problema com a luz de freio”, lembra o piloto.

Valdeno fez em 2015 algo que ele só havia feito em 2009: venceu duas corridas na mesma temporada. No quesito pole positions, as quatro anteriores foram conquistadas uma por ano.

2015 trouxe uma grande colaboração às estatísticas deste paraibano radicado em Londrina (PR). Agora ele soma oito vitórias e sete pole positions.

As vitórias de 2015 vieram em Santa Cruz do Sul (RS) e Cascavel (PR). E foi no oeste paranaense que o piloto – que competiu pela Shell Racing – tornou-se o recordista de pontos em uma mesma etapa da Stock Car ao vencer a primeira corrida e terminar a prova complementar na segunda posição, angariando 38 pontos em sua campanha no mesmo final de semana.

Em Interlagos, na corrida final, Brito liderava a corrida e começava a abrir margem sobre Átila Abreu, segundo colocado e seu substituto na Shell Racing em 2016. Então, o paraibano teve de parar pelo mesmo problema que tirou Átila da briga pela vitória em Curitiba: a luz de freio inoperante. Pelo regulamento, a luz de freio tem de estar em pleno funcionamento. Questão de segurança.

“A terceira vitória por pouco não veio. O problema tirou a vitória e o terceiro lugar no campeonato”, aponta Valdeno. De fato, com os 48 pontos que valeram a vitória na corrida final em Interlagos, Valdeno subiria a 196 – e iria da 12ª para a terceira posição no campeonato. Uma recompensa e tanto.

“Foi minha melhor temporada, o que me dá mais ânimo para que 2016 seja um ano excelente. Este é meu objetivo. Teve o recorde de pontos em Cascavel, a terceira vitória no ano não veio por pouco… Foi um ano memorável. Em termos de velocidade, estou no meu melhor momento, e isso me deixa muito animado”, concluiu.

Deixe uma resposta

Top