Você está aqui
Home > Outras categorias > Dakar: Equipe Petrobras enfrenta dunas e calor no 9º dia

Dakar: Equipe Petrobras enfrenta dunas e calor no 9º dia

Foto: Victor Eleutério
Foto: Victor Eleutério

Sem dúvida, o dia mais quente do Rally Dakar até aqui. Depois de pegarem neve nas montanhas bolivianas, hoje os termômetros marcavam perto dos 50ºC e a areia fazia com que a sensação térmica deixasse a temperatura ainda mais alta.

“Foi muito duro e muito quente. Descíamos do carro e não aguentávamos. Mesmo com a sapatilha, queimava a sola do pé, não dava para aguentar o calor. Tínhamos que cavar para chegar em uma areia mais fria para ficarmos em pé”, relata Franciosi.

Ele e o navegador Gustavo Gugelmin terminaram o dia na 40ª colocação, com 5h22min03. A prova foi realizada na região de Fiambalá, com muita areia e dunas. “O trajeto foi por um leito de rio seco, muito fofo, com muita areia. Formava facões e valas que, se não tomássemos cuidado, capotávamos”, descreveu Gugelmin.

Por conta do forte calor, a organização antecipou o final da prova. “Era uma especial aparentemente curta. Largamos atrás de alguns caminhões, que formam trilhos enormes na areia. Quando nos aproximávamos, não dava para enxergar nada por causa da poeira. Isso aconteceu várias vezes. Uma hora saímos da estrada para fazer a ultrapassagem e caímos em uma vala. Perdemos algum tempo para desatolarmos. Mas acabamos a especial, e isso é o mais importante. Amanhã é outro dia”, destacou Franciosi, que está em seu primeiro Rally Dakar.

“Por causa desse calor intenso, chegou a pegar fogo na roda traseira, mas conseguimos apagar. Depois estourou outro e furamos um terceiro, o que nos fez perder ainda mais tempo. Muita gente vai desidratar hoje. Foi uma das especiais mais duras que já fiz. Já era esperado que seria difícil, mas não sabia que seria tanto”, afirma Gustavo.

Etapa 10 – 13 de janeiro
Belén – La Rioja (ARG)
Deslocamento: 485 km
Especial: 278 km
Total: 763 km

As dificuldades das dunas de Fiambalá continuam nesta quarta-feira. A dupla terá que ter muita habilidade e resistência para superar mais este dia. Além disso, a etapa do dia apresenta o trecho de dunas mais longo na história compartilhada entre o Dakar e Fiambalá, fora da estrada a maior parte do tempo.

Deixe uma resposta

Top