Você está aqui
Home > Outras categorias > Endurance: Senna lamenta novo incidente em Nurburgring

Endurance: Senna lamenta novo incidente em Nurburgring

A McLaren 650 S GT3 de Bruno Senna e seus companheiros, o português Álvaro Parente e o inglês Adrian Quaife-Hobbs, não foi além do 38º lugar nas Três Horas de Nurburgring, quinta e última etapa da Blancpain Endurance Series. Depois de uma sessão classificatória animadora que colocou o carro na quarta posição do grid, a chance de um bom resultado na despedida da temporada evaporou ainda no primeiro turno de pilotagem, quando Parente recebeu um toque e ficou quase três voltas atolado na caixa de brita.

A vitória – a segunda no ano – foi do outro McLaren 650 S da Van Ryan Racing, braço oficial da McLaren na categoria, dividido por Kevin Estre, Rob Bell e Shane Van Gisbergen. Com o terceiro lugar, o trio Alex Buncombe, Wolfgang Reip e Katsumasa Chiyo conquistou o título de pilotos com o Nissan GTR-Nismo GT3.

Bruno, o segundo a ocupar o cockipt do carro 59, lamentou a falta de sorte que voltou a complicar a vida da equipe. “Foi mais uma corrida na qual tínhamos um bom ritmo e não conseguimos transformar em bom resultado por um motivo que não controlamos. Brigar pela vitória seria difícil, mas poderíamos terminar entre os cinco primeiros. Um dos problemas aqui é que muita gente não entende que uma prova de longa duração não se decide nas primeiras voltas. Se o Parente tivesse no máximo rodado, o prejuízo seria menor. Mas o tempo que ficou ali na área de escape foi determinante”, comentou.

Apesar do desfecho longe do imaginado, Bruno viu aspectos positivos em seu primeiro ano pela Van Ryan. “Acho que aprendemos bastante e podemos colocar isso em prática no próximo campeonato. Sabemos, por exemplo, que nosso carro não era dos mais velozes. Hoje, por exemplo, o Álvaro não conseguiu segurar os mais rápidos na reta logo depois da largada”, lembrou. “Mesmo assim, em quase todas as provas estávamos ali no pelotão da frente, mas por uma razão ou outra, como aconteceu hoje, as coisas não deram certo.”

A partir de agora, Bruno começa a se preocupar com a Fórmula E, cuja segunda temporada será aberta dia 17 de outubro em Pequim. Nos testes preparatórios, os carros da Mahindra Racing – seu companheiro de equipe agora é o alemão Nick Heidfeld, substituto do indiano Karun Chandok – revelaram potencial para fazer um campeonato bem superior ao de 2014/2015.

Deixe uma resposta

Top