Você está aqui
Home > Destaques > F-Truck: Paulo Salustiano concentrado na briga pelo título

F-Truck: Paulo Salustiano concentrado na briga pelo título

Foto: Orlei Silva
Foto: Orlei Silva

Parece ser consenso entre os líderes da Fórmula Truck que para se chegar ao título desta 20ª temporada, além de ser veloz é necessário muita constância, principalmente nos primeiros lugares. Paulo Salustiano, segundo colocado no campeonato, um ponto atrás do líder Felipe Giaffone, também tem esse pensamento e tem conseguido se manter nessa importante zona de pontuação em várias provas.

Até agora ele ganhou duas vezes no ano (Velopark e Santa Cruz do Sul) e chegou aos 240 pontos contra 241 de Giaffone, que venceu três (Caruaru, Campo Grande e Goiânia). É se manter no pódio o que Salustiano quer fazer na sétima etapa, dia 13 de setembro em Curitiba.

“Este ano tem de ser uma temporada de muita constância, pois temos muitos pontos em disputa. Tenho de terminar e pontuar o máximo que puder. O problema é que, se alguma coisa de errado acontecer, posso sair de Curitiba 50 pontos atrás ou 50 na frente. Estou focado em ser rápido e em pontuar para ver se continuo brigando pelo título”, disse Salustiano.

Para o vice-líder, que devido a esse ponto (241 a 240) atrás do primeiro colocado usará um restritor que tira menos potência do seu caminhão, a situação é tão complicada que quando, logo depois do final da corrida de Santa Cruz, ele e Giaffone viram a classificação, um ficou triste e o outro abriu um largo sorriso. Curiosamente quem ficou triste foi justamente o líder, devido a continuar a usar o restritor menor numa pista como Curitiba, em que os motores têm papel fundamental e ainda pela diferença mínima.

“Quando vi que estava em segundo e ele em primeiro com essa diferença de um ponto, eu sorri e o Felipe ficou de cara fechada. Quem não quer liderar um campeonato? Todos, mas estou contente por usar o restritor do segundo colocado, pois Curitiba exige muito do motor e o restritor, com certeza, fará bastante diferença. Vou tentar manter minha tocada e o ritmo da última corrida”, prosseguiu o piloto.

Salustiano se diz feliz por brigar pelo título com Giaffone e Leandro Totti (terceiro colocado) dois pilotos que possuem títulos da Fórmula Truck no currículo. Para ele, somente este fato já lhe dá orgulho. Outro ponto que destaca é o fato de os caminhões Mercedes-Benz estarem lutando diretamente com os Volkswagen, que se apresentavam como imbatíveis até o início da temporada.

“Isso é resultado de muito trabalho de todos os mecânicos da equipe e do engenheiro de suspensão Pipo Ferreira. A Mercedes também tem colaborado na parte eletrônica e tudo isso tem dado resultados positivos e que me levam a ver a perspectiva de um sonho se concretizando”, finalizou Salu.

Deixe uma resposta

Top