Você está aqui
Home > Fórmula 1 > F1: Red Bull admite atraso no projeto do carro de 2016 e ameaça deixar a categoria

F1: Red Bull admite atraso no projeto do carro de 2016 e ameaça deixar a categoria

Foto: Red Bull
Foto: Red Bull

Sem uma definição de motores para a temporada do próximo ano, Christian Horner, chefe da Red Bull, admitiu em declaração a emissora “Sky Sports” que o time energético está atrasado com o desenvolvimento do carro para a próxima temporada e caso não consiga um motor competitivo estará abandonando o Mundial.

“Nossa situação está bem crítica. Até o momento não temos motores”, afirmou o dirigente. “O importante para nós é ter um motor competitivo. Antes de mais nada, precisamos concluir a nossa situação com o atual fornecedor (a Renault), mas Dietrich (Mateschitz – dono da companhia) deixou bem claro: Se não conseguirmos um motor de primeira linha para o próximo ano, estaremos retirando as duas equipes do Mundial”, revelou Horner.

Niki Lauda, diretor da Mercedes, revelou a intenção da montadora alemã oferecer os motores à Red Bull, porém Dietrich Mateschitz ficou com receio de utilizar os propulsores: “Christian Horner e Helmut Marko nos mandaram uma proposta dizendo que gostariam de ter nossos motores. Eu disse ‘sim, porém precisamos falar com Mateschitz’, já que ele nunca gostou da Mercedes”, revelou Lauda.

“Algo aconteceu no passado que eu não sei exatamente a história direito. Então fui conversar com Mateschitz, afinal somos amigos e perguntei se estava realmente interessado. Ele disse ‘sim, mas… A partir desses ‘mas’, desistimos das negociações”, completou.

A Red Bull, através do presidente da companhia, foi bem claro: Ou conseguem motores Ferrari com as mesmas configurações de Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen, ou fecham as portas. “A Red Bull não quer ter motores clientes que podem ter 30 ou 40 cv a menos. A Red Bull quer continuar na Fórmula 1 apenas se a Ferrari estiver a fim de fornecer os mesmos motores que estejam no mesmo carro de Vettel e Raikkonen”, declarou Mateschitz.

Deixe uma resposta

Top