Você está aqui
Home > Outras categorias > F3 Brasil: Corrida movimentada e o terceiro vencedor diferente

F3 Brasil: Corrida movimentada e o terceiro vencedor diferente

Foto: Fernanda Freixosa
Foto: Fernanda Freixosa

Com uma pilotagem exemplar, Rodrigo Baptista, de 18 anos, venceu a primeira bateria da Fórmula 3 Brasil, que faz no Velopark a segunda rodada dupla da temporada. O piloto da PropCar Racing ultrapassou o pole-position Pedro Piquet na abertura da segunda volta e controlou a vantagem sobre seus adversários para receber a bandeira quadriculada com pouco mais de um segundo e meio à frente de Matheus Iorio, o segundo colocado. O americanense Artur Fortunado fechou o pódio na terceira posição.

“Era o que eu mais queria. Eu esperava brigar para ficar no pódio, mas sinceramente não esperava a vitória, mas ela veio e estou muito feliz. Tive a chance de ultrapassar o Piquet e aproveite a primeira oportunidade, e depois foi questão de administrar um bom ritmo”, comemorou o vencedor da prova.

“Larguei em segundo e logo na volta de apresentação vi que o carro do Pedro (Piquet), estava vazando alguma coisa. Depois começou a sair fumaça. Na largada não fui bem. Larguei em segundo, passei reto na grama e fui para quinto. Chegar em segundo para mim foi como uma vitória e após o fim da corrida, voltei para o box e vimos que a embreagem praticamente acabou. Foi uma corrida realmente muito difícil”, destacou Iorio.

Artur Fortunato também apontou uma corrida difícil na tarde deste sábado no Velopark. “A corrida foi muito desgastante. Está muito calor aqui. O carro também não estava muito bom e isso acaba desgastando ainda mais. Tivemos várias adversidades na pista, como vazamento de óleo, o que deixa tudo mais difícil, e também vai acumulando cansaço”, disse.

O resultado deixa Baptista e Iorio empatados na tabela do campeonato com 36 pontos cada. E as campanhas dos pilotos da PropCar e da Cesário Fórmula são exatamente idênticas: cada um tem uma vitória, um segundo e um terceiro lugar.

Na classe Light, nova vitória de Guilherme Samaia, com Andreas Visnardi em segundo e Matheus Muniz fechando o pódio. “Foi a corrida mais emocionante da minha vida. Larguei em último depois de vários problemas nos treinos livres, em que eu só completei quatro ou cinco voltas por sessão, foi um desastre. Na classificação eu tive um problema de freio, bati na curva dois e por isso larguei atrás. Aí consegui escalar o pelotão para ganhar na Light”, contou o vencedor e líder da classe.

Corrida – Pedro Piquet vinha disposto a recuperar pontos após o abandono na segunda prova de Curitiba. Largou na frente e manteve a ponta, enquanto Iorio, que saía em segundo, teve problemas de embreagem e perdeu posições na primeira curva, abrindo espaço para que Baptista e Carlos Cunha o ultrapassassem. Na segunda volta, Rodrigo colou em Piquet e o passou sem a menor cerimônia.

Na curva 1 houve o momento que determinou a primeira entrada do Safety Car: Matheus Iorio passou pela zebra e seu carro voou. Ele voltou a pista sem maiores consequências ao seu equipamento; mas Pedro Cardoso, que havia largado em quinto (pole na classe Light) e Christian Hahn tomaram o mesmo caminho, mas com prejuízos na suspensão traseira de seus carros.

Na nona volta, bandeira verde. Piquet tinha dificuldade em manter seu ritmo e não conseguiu se manter à frente de Carlos Cunha, que saltou ao segundo posto. No 11º giro, o campeão de 2014 abandonou após o estouro do motor Berta de seu F309.

Enquanto isso, Matheus Iorio recuperava terreno ao ultrapassar Artur Fortunato e assumir a terceira posição. Quem fazia recuperação impressionante era Guilherme Samaia na categoria Light. O piloto saiu da última posição e liderava em sua classe estando em quinto no geral na pista. Outro carro abandonou a disputa em seguida: Igor Fraga, com problema semelhante ao de Piquet. Matheus Muniz o que provocou nova intervenção do Safety Car ao parar seu carro na pista, mas depois conseguiu retornar.

Baptista mantinha margem superior a 3,5 segundos sobre Cunha. Após a saída do carro de segurança, Iorio e Fortunato atacaram Cunha e conseguiram a ultrapassagem para ficarem com os lugares restantes do pódio. Andreas Visnardi e Matheus Muniz completaram os três primeiros na classe Light.

A segunda bateria da segunda etapa da Fórmula 3 Brasil tem a largada às 8h45 deste domingo (26).

F3 Brasil, resultado Corrida 1

1. 13. Rodrigo Baptista – Prop Car Racing – 32 voltas em 31min27s309
2. 34. Matheus Iorio – Cesário F3 – a 1s619
3. 28 – Artur Fortunato – Fortunato F3 Racing – a 6s342
4. 54 – Carlos Cunha – CF3 – a 6s903
5. 23. Gustavo Bandeira – Hitech Racing – a 14s179
6. 77. Guilherme Samaia – Cesário F3 – a 14s606 LIGHT
7. 91. Leonardo de Souza – Kemba Racing – a 15s506
8. 46. Andreas Visnardi – RR Racing – a 3 voltas LIGHT
9. 84. Fernando Croce – Hitech Racing – a 3 voltas
10. 27. Matheus Muniz – Prop Car Racing – a 8 voltas LIGHT
Não completaram 75%
11. 43. Pedro Cardoso – Cesário F3 – a 9 voltas LIGHT
12. 3. Ryan Verra – RR Racing – a 13 voltas
13. 55. Igor Fraga – Prop Car Racing – a 15 voltas LIGHT
14. 1. Pedro Piquet – Cesário F3 – a 22 voltas
15. 35. Felipe Ortiz – RR Racing – a 31 voltas LIGHT
16. 9. Christian Hahn – Hitech Racing – a 31 voltas

Deixe uma resposta

Top