Você está aqui
Home > Outras categorias > F3 Brasil: Piquet alcança Fortunato para fechar fatura 100% em Curitiba

F3 Brasil: Piquet alcança Fortunato para fechar fatura 100% em Curitiba

Foto: Duda Bairros
Foto: Duda Bairros

Bastante movimentada a segunda corrida da sétima etapa da Fórmula 3 Brasil no final da manhã deste domingo (18) em Curitiba. Pedro Piquet largou em sexto com o grid invertido e teve um pouco mais de trabalho para vencer e fechar sua despedida desta que é declaradamente sua pista favorita com desempenho 100% (pole, vitória e volta mais rápida nas duas provas). “Saio satisfeito de Curitiba. Quase todas as corridas deram muito certo para mim aqui e esse final de semana foi 100%. Portanto estou muito feliz”, disse o bicampeão da categoria.

Em segundo fechou Artur Fortunato, que fez excelente largada e pulou à frente do pelotão. “A corrida foi muito boa. A gente tinha um ritmo muito forte, mas ainda assim inferior ao do Piquet. Consegui largar bem, assumi a ponta e tentei abrir distância enquanto ele brigava por posição com os carros atrás. Mas aí ele chegou, depois passou e consegui manter a segunda posição. Como corrida, com o ritmo que andei, perto do Piquet, foi uma das melhores corridas que já fiz na Fórmula 3”, afirmou o piloto da cidade de Americana (SP), que corre com estrutura própria.

Ultrapassar Fortunato não foi fácil, segundo Piquet. Mas conseguiu, e por fora, na primeira curva do circuito, já no terço final da prova. “Defendendo posição, o Artur ficou por dentro e eu acabava freando antes porque tinha de ir para a parte suja da pista. Mas como era uma curva que alguns pilotos também fazem por fora, eu consegui frear bem dentro, contornar do lado dele e na saída consegui passar. Não foi planejado, mas foi bonito”, disse. Rodrigo Baptista terminou a prova em terceiro e entra na disputa pelo vice-campeonato da temporada, já que Matheus Iorio abandonou a prova.

F3 Light – Na classe Light, as coisas esquentaram bastante. Matheuz Muniz chegou em sexto no geral e garantiu mais uma vitória, a segunda do final de semana. Para o vice-líder da categoria, uma etapa perfeita. “Um final de semana 100% nos resultados e na dedicação tanto minha como da equipe. Tenho me preparado muito, estudado, treinado. Não sou só eu a ganhar, mas todo o time junto comigo. Vou sempre buscar as vitórias. Em Interlagos não vai ser diferente. Meu foco é nas corridas, porque no carro não fico fazendo conta de pontuação”, afirmou o piloto da PropCar.

Em segundo, mas bastante irritado, o líder da tabela Guilherme Samaia. O paulistano de 18 anos poderia selar o título da Light com o segundo lugar, desde que o vencedor não fosse Muniz. Mesmo assim, está bem próximo de fechar a fatura: ele só precisa somar mais três pontos em Interlagos, na última etapa, para ser campeão.

No entanto, sua corrida em Curitiba não foi nada fácil. Atingido na largada por Igor Fraga e pelo canadense Ryan Verra, da categoria principal, Samaia fez a corrida toda com o aerofólio traseiro torto, o que não o impediu de imprimir um ritmo forte e ir passando os adversários, um a um, até chegar novamente em Fraga, àquela altura o segundo colocado da Light.

“Infelizmente fui espremido pelo Fraga na largada e fui forçado em cima de outro carro, o que acabou quebrando minha asa traseira. Ele me deixou sem espaço e foi bem inconsequente. Perdi as posições, busquei, ultrapassei, tirei a diferença de sete segundos para o Fraga”, narrou.

Na segunda tentativa, outra batida entre os dois. O prejuízo maior na prova ficou com Fraga, que abandonou a corrida. Mas para Samaia, o estrago estava feito. Mesmo assim, conseguiu completar em segundo. “Cheguei, tentei quatro ou cinco vezes passar mas ele era muito agressivo, jogava o carro para cima de mim. Finalmente consegui um espaço por dentro na reta, freei com antecedência porque já estava na trajetória e tinha a preferência, bem cauteloso, e ele não teve cabeça e me acertou na lateral. Acabou entortando meu carro todo. Assim não consegui fechar a fatura hoje. E já é a segunda vez que ele faz isso”, reclamou o piloto da Cesário Fórmula, que precisa de três pontos para liquidar a fatura em Interlagos, no dia 13 de dezembro.

Resultado da Corrida 2*:
1-) Pedro Piquet (Cesário Fórmula) – 26 voltas
2-) Artur Fortunato (A.Fortunato Racing) – a 10s23
3-) Rodrigo Baptista (PropCar) – a 12s983
4-) Nicolas Dapero (PropCar) – a 19s004
5-) Carlos Cunha (CF3) – a 22s397
6-) Matheus Muniz (PropCar) – a 49s932**
7-) Christian Hahn (Hitech Racing) – a 53s138
8-) Guilherme Samaia (Cesário Fórmula) – a 1min12s532**
9-) Fernando Croce (Hitech Racing) – a 1 volta
10-) Renan Pietrowski (RR Racing) – a 1 volta**
11-) Igor Fraga (PropCar) – a 5 voltas**

NÃO COMPLETARAM 75%

12-) Ryan Verra (RR Racing) – a 12 voltas
13-) Leonardo de Souza (Kemba Racing) – a 17 voltas
14-) Matheus Iorio (Cesário Fórmula) – a 19 voltas

Deixe uma resposta

Top