Você está aqui
Home > Destaques > F3: Na Alemanha, Sette Câmara seguiu seu aprendizado

F3: Na Alemanha, Sette Câmara seguiu seu aprendizado

Foto: Motopark Academy
Foto: Motopark Academy

Neste último fim de semana o circuito de Norisring, em Nuremberg, na Alemanha, recebeu a sexta rodada do Campeonato Europeu de F3. A competição que marcou exatamente a metade da temporada teve como palco um circuito de pequena extensão e, como toda pista provisória, de muito difícil ultrapassagem.

A primeira corrida, disputada na manhã de sábado, Serginho fez uma boa largada e seguiu com ritmo forte em busca de recuperação. Infelizmente, como a pista não oferecia muitos pontos de ultrapassagem, o piloto fez o seu melhor, ganhou algumas posições e recebeu a bandeirada de chegada na 15a. posição.

A prova dois foi disputada também no sábado. Sette Câmara conseguiu um bom aproveitamento na largada e seguiu ganhando posições. Com seis voltas completadas ele já era o nono colocado quando, de repente, uma forte batida o tirou da pista obrigando-o a cair para o fim do pelotão. O piloto ainda conseguiu se recuperar e terminou a bateria na 23a. posição.

No domingo foi disputada a terceira e última corrida da rodada. Serginho, novamente, conseguiu um bom posicionamento na largada e ganhou duas posições. O piloto, que tinha um excelente ritmo de corrida, não demorou para conseguir superar mais concorrentes e chegar ao nono lugar. Neste momento, quando brigava pelo oitavo lugar, foi envolvido em um acidente com outros dois carros tendo parte da asa de seu carro quebrada. O mineiro seguiu na pista que, logo em seguida, teve a entrada do carro de segurança.

Serginho se aproveitou e foi para o box para trocar a peça de seu carro. O piloto voltou ao traçado no final do pelotão, mas, com muita garra e determinação ele impôs um ritmo incrível. Por seguidas vezes ele registrou a volta mais rápida da corrida, superou mais de dez adversários e recebeu a terceira bandeirada da rodada na 19a. posição.

“Eu poderia reclamar aqui do fim de semana, de batidas e tudo só que eu penso que cada fim de semana de corrida é um aprendizado novo para mim. Eu nunca tinha andado nesta pista, um circuito pequeno, bem diferente de todas as outras em que eu já tinha corrido. Conseguimos nos adaptar bem, o carro estava rápido, mas, infelizmente acidentes de corrida acontecem. Estamos no caminho certo e, vamos em frente para Zandvoort, para a próxima etapa”, comentou o piloto de 17 anos.

Deixe uma resposta

Top