Você está aqui
Home > Destaques > Fórmula Clube do BR organiza seu primeiro campeonato

Fórmula Clube do BR organiza seu primeiro campeonato

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Fórmula Clube do Brasil (FCB) foi fundado no final de outubro, em São Paulo deu início a um dos seus primeiros projetos, a Copa Formula Clube do Brasil, que tem como principal objetivo do Clube dar representatividade aos praticantes das modalidades de fórmulas de automobilismo nacional. A entidade realizou no último final de semana, entre os dias 23 a 25, a primeira das quatro etapas no ECPA – Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, na cidade de Piracicaba, interior paulista.

O piloto Rodrigo Rosset venceu a etapa inaugural, seguido de Heitor Luciano Nogueira Filho e Kenner Garcia. “Foi uma prova muito boa para todos nós do Fórmula Clube do Brasil. Era um grande desafio nós conseguirmos montar esses carros com mecânica Volkswagem a água. Seguimos um projeto muito bem feito por Kenner Garcia e Gustavo Acosta de Uberlândia, que fizeram o primeiro carro e o testaram ao extremo”, contou Rodrigo Rosset, de Campinas/SP

“Com isso, mostraram que era possível acreditar que daria certo. Nós apostamos nesse projeto, montamos os carros e a expectativa para a corrida era de funcionarem bem, não darem nenhum problema e todo mundo terminar. Esse objetivo foi cumprido, tivemos boas disputas, então foi uma prova que todos foram vencedores, um mérito de todos os integrantes do Fórmula Clube do Brasil”, ressaltou.

“Tive a oportunidade de ganhar a corrida, partindo da pole position. Na largada a terceira marcha não entrou, cai para terceiro, mas consegui recuperar a posição no decorrer da disputa. E agora, espero manter a liderança do campeonato”, disse o piloto do carro #19.

Para os pilotos e dirigentes o Campeonato foi uma grande conquista, devido as obras no Autódromo de Interlagos e o Campeonato Paulista não poder acontecer naquela pista este ano. Por isso, procuraram alternativas em outras praças e foram várias reuniões com a diretoria da ECPA para conseguir formatar o certame.

“O resultado da primeira corrida foi um grid de nove carros, na próxima já temos garantidos onze. Vamos trabalhar para que esse número cresça e tenhamos mais pilotos conosco”, mencionou Rosset de 33 anos, que conta na carreira com alguns títulos paulistas, como o título da Stock Junior e o bicampeonato da Formula Vee (2012 e 2014).

Para Heitor Luciano Nogueira Filho, segundo colocado, a competição já mostrou grande equilíbrio. “Foi uma boa disputa nas três primeiras posições no início da corrida e também um bom equilíbrio nas outras posições. Um dos destaques foi um fato inédito que não houve nenhum abandono por falha mecânica, embora a categoria esteja ainda nessa fase de adaptação à nova motorização dos VW EA111 mais modernos, potentes e econômicos do que os antigos motores boxer”, contou o comandante do monoposto de número 55.

“O Campeonato promete ser muito disputado, pois esses motores EA111 estão sendo utilizados sem nenhuma preparação adicional, são motores originais de fábrica, você simplesmente tira da caixa e coloca no seu carro. Isso garante um grande equilíbrio entre os participantes, menores possibilidades de quebras mecânicas e um custo operacional baixíssimo”, enfatizou Heitor, de São Paulo/SP.

“Todas essas características, aliadas ao suporte que o Fórmula Clube do Brasil está dando aos participantes, promete ser um grande atrativo para que novos pilotos ingressem na categoria e possam desfrutar de um automobilismo saudável e com muito companheirismo entre os participantes”, acrescentou o piloto que conta com o apoio das empresas Sim MK Fuel, Kremer Design, HT Guerra e Futura.

Deixe uma resposta

Top