Você está aqui
Home > Destaques > Franco triunfa em Cascavel e é o 6º vencedor da GT3 Cup

Franco triunfa em Cascavel e é o 6º vencedor da GT3 Cup

Foto: Vanderley Soares
Foto: Vanderley Soares

A jornada da Porsche GT3 Cup em Cascavel foi encerrada na tarde deste último sábado (23) com o sexto vencedor diferente em seis corridas da temporada 2015, feito inédito na década de história do evento. Franco Giaffone retornou ao campeonato em grande estilo, levando o carro #3 à bandeirada da corrida 2 em sua primeira vitória na categoria.

“Fico muito contente com minha primeira vitória na Cup, que dedico ao ‘Silverinha’. A prova foi decidida na primeira curva. Quando Gil Farah e Sylvio de Barros se tocaram, saltei de terceiro para a liderança e consegui conservar até o final. O carro esteve muito rápido, desde o primeiro treino”, disse Giaffone, que competiu no Autódromo Zilmar Beux com o bólido normalmente pilotado por Carlos Silveira.

Outros destaques na prova de encerramento da etapa foram Miguel Paludo e Pedro Piquet. O competidor do carro #32 largou em 12º e terminou em sexto, enquanto o campeão da F3 partiu de 22º e último lugar e recebeu a bandeirada em nono, meio carro atrás de Carlos Ambrósio.

Na corrida 1 quem brilhou foi o bicampeão Ricardo Baptista, vencendo de ponta a ponta. A última vitória do carro #27 na Porsche Cup havia sido na prova de encerramento da temporada 2013 em Interlagos, quando disputava o título com Ricardo Rosset.

O sábado reservou ainda disputas intensas nas classes Sport e Master. Na divisão de entrada Daniel Schneider venceu a primeira e Giaffone a segunda corrida. Já Gui Affonso foi o vencedor de ambas as corridas na divisão para pilotos acima de 50 anos de idade.

De quebra, os resultados em Cascavel colocaram os quatro bicampeões da Porsche GT3 Cup nas quatro primeiras posições do campeonato. Maior pontuador da etapa (36 pontos em 42 possíveis), o campeão de 2014, Constantino Júnior assumiu a liderança graças a um segundo e um terceiro lugares. A seguir vêm Miguel Paludo, Ricardo Rosset e Ricardo Baptista, vencedor da corrida 1 em Cascavel.

“O campeonato está no começo e todos os bicampeões são pilotos muito competentes. Vim de um dia ruim no Velo Città e hoje fui feliz. Acho que o campeonato vai acabar decidido em favor daquele que, no seu dia ruim, conseguir minimizar os danos e somar pontos importantes”, afirmou o piloto do carro #00. Constantino soma 102 pontos após três etapas.

Foi justamente nesta tese que se apoiou Miguel Paludo, agora vice-líder, com 85 pontos. “Não consegui treinar direito e isso nos prejudicou. Sempre que ia sair de pneu zero teve bandeira vermelha ou amarela, então na tomada o ajuste estava ruim para pneu novo. Mudamos bastante para a primeira corrida e mais um pouco para a segunda. No final ficou bom, tanto que minha melhor volta foi a última da última prova. Deu para minimizar o prejuízo, mas temos que ficar atentos para isso não se repetir em Goiânia, outra pista nova na categoria”, observou o gaúcho do carro #32.

Um ponto atrás de Paludo está Ricardo Rosset. Ao lado de Ricardo Baptista, ele foi o segundo maior pontuador do final de semana (com 34 pontos somados em Cascavel).

Na Cup Sport a liderança permanece nas mãos do atual campeão da classe de entrada, Eduardo Azevedo. Sua margem caiu de 12 para 11 pontos, mas o novo vice-líder é Daniel Schneider.

Na Cup Master o campeonato também tem a manutenção do líder, com Maurizio Billi à frente. Mas a diferença do carro #34 para Sergio Ribas caiu de 17 para oito pontos após a passagem da Porsche GT3 Cup por Cascavel.

A próxima etapa da temporada acontece novamente no Velo Città, em 17 de junho.

Deixe uma resposta

Top