Você está aqui
Home > Outras categorias > GP2: André Negrão enfrenta calor e pista travada na Hungria

GP2: André Negrão enfrenta calor e pista travada na Hungria

Foto: Zak Mauger
Foto: Zak Mauger

A última etapa antes das férias de verão no hemisfério norte pode ser a mais severa em relação ao consumo de pneus na temporada da Fórmula GP2. A previsão é do paulista André Negrão, que saiu do habitual reconhecimento de pista das quintas-feiras preocupado com as condições encontradas no circuito de Hungaroring.

Os treinos livres e classificatórios serão disputados amanhã. Hoje Negrão, em seu segundo ano pela equipe inglesa Arden International, ficou assustado com o calor na região do autódromo.

“A sensação térmica chegou perto dos 40 graus. Será uma etapa bastante difícil. Dificilmente os pneus vão aguentar. Aqui eles já são exigidos bastante por causa do traçado travado e o asfalto muito abrasivo. Com esse calorão, então…”, afirmou o piloto de 23 anos.

A Pirelli, fornecedora exclusiva da categoria, levou para a Hungria os compostos médios e macios, que deverão ser obrigatoriamente utilizados sábado na abertura da rodada dupla, domingo, apenas os mais duros serão usados.

Apesar da adversidade climática, Negrão conserva o otimismo para as duas corridas da preliminar da Fórmula 1. Depois de um começo de calendário animador no Bahrein, onde pontuou nas duas provas, ele vem lutando para recuperar a boa fase inicial.

A preparação para a etapa de Hungaroring foi encerrada no simulador da equipe: “Fizemos um ótimo trabalho em casa. O acerto do carro já está pronto e agora é esperar pelo momento de entrar na pista. O calor será mais um adversário, mas ele vai complicar para todos”, completou.

A organização da Fórmula GP2 decidiu se unir à Fórmula 1 nas homenagens a Jules Bianchi, morto na França na segunda-feira em consequência dos ferimentos sofridos no GP do Japão em outubro passado. Bianchi passou pela Fórmula GP2 e confirmou os predicados que o levaram à academia de jovens pilotos da Ferrari.

Durante o briefing com o diretor de prova no fim da tarde de hoje, o formato da lembrança seria informado aos pilotos, mas estava quase certo que a memória de Bianchi seria reverenciada com um minuto de silêncio antes da largada de sábado.

Deixe uma resposta

Top