Você está aqui
Home > Stock Car > In Loco – Stock Car: Pizzonia prioriza treino classificatório no Sul

In Loco – Stock Car: Pizzonia prioriza treino classificatório no Sul

Foto: Miguel Costa Jr.
Foto: Miguel Costa Jr.

Melhorar o acerto do carro para os treinos classificatórios, quando o importante é ser rápido em apenas uma volta, e dessa forma garantir uma posição de largada que o permita sonhar com pódios e a luta pelo título.

Foi com essa esperança que o amazonense Antonio Pizzonia entrou na pista nesta sexta-feira (26) para os treinos iniciais da quinta etapa da Stock Car, em Santa Cruz do Sul, no retorno ao palco de sua primeira vitória na categoria, conquistada há pouco mais de um ano.

O piloto da Equipe Prati-Donaduzzi reconhece que as posições no grid têm sido um complicador em sua campanha – ocupa a 10ª colocação com 39 pontos, enquanto o companheiro Júlio Campos lidera com 87.

“Meu carro é muito dianteiro, e todos sabem que não dá para ser veloz com o carro saindo de frente. Em compensação, é muito bom em ritmo de corrida, principalmente porque consegue economizar o consumo dos pneus”, lembra. “Nosso desafio é fazer com que o carro seja mais rápido no qualifying e depois darmos um passinho para trás nas regulagens ideais para a corrida”, acrescenta.

Com esse foco, Pizzonia começou a avaliar uma série de modificações no acerto nos ensaios livres no circuito gaúcho. “Estamos investigando algumas ideias. A verdade é que nem temos muito a perder arriscando”, brinca.

O ex-piloto de Fórmula 1 acredita que a base do ano passado terá pouca utilidade desta vez. “Nossa experiência diz que os pneus com nova construção de 2015 invalidaram as receitas antigas. Onde começamos usando o acerto da última temporada não fomos bem. Fomos melhores utilizando o conhecimento que adquirimos neste campeonato”.

A vitória em Santa Cruz foi o desfecho da prova mais emocionante dos últimos tempos na categoria. Pizzonia recebeu a bandeirada quadriculada sem saber como terminara.

“Foi tudo muito difícil porque saí apenas em 11º e entrei na reta dos boxes na última volta com vários carros à frente. Alguns estavam quatro ou cinco segundos adiante, e eu não sabia se estavam na briga ou eram retardatários. Só soube do resultado quando perguntei à equipe pelo rádio”, disse Pizzonia, que superou o segundo colocado Daniel Serra (Red Bull) por apenas três décimos. “Já ganhei corridas por margens apertadas, mas nessas circunstâncias, sem saber onde acabei, foi um caso único.”

Em seu segundo ano na Prati-Donaduzzi, depois de ficar afastado da Stock Car em 2013, Pizzonia vem se dando bem também na AutoGP, a categoria de monopostos que disputa na Europa. Com duas vitórias, um segundo e um terceiro lugares em duas rodadas duplas, Pizzonia é o ponteiro do campeonato pela Zele Racing.

Deixe uma resposta

Top