Você está aqui
Home > Outras categorias > Kaesemodel encerra temporada de estreia na Porsche GT3 Cup feliz com novo rumo de sua carreira

Kaesemodel encerra temporada de estreia na Porsche GT3 Cup feliz com novo rumo de sua carreira

Foto: Luca Bassani
Foto: Luca Bassani

Lico Kaesemodel encerra o ano de 2015 satisfeito com o novo rumo dado a sua carreira. Ele estreou esse ano na Porsche GT3 Cup, o maior campeonato da marca no mundo, ao volante do superesportivo 911 GT3 Cup, após ficar todo o ano de 2014 afastado das pistas, depois de correr ininterruptamente desde 1995 – quando estreou no kart -, até 2013, sendo os últimos sete anos na Stock Car. Encerrou a temporada em 5º. lugar, conquistou pole, vitória, subiu ao pódio em 10 das 18 corridas e voltou a sentir prazer em pilotar. Lico fala sobre a temporada e o que tirou dela.

Para o piloto paranaense, a adaptação ao carro foi o maior desafio. “O mais difícil foi o começo, me adaptar ao carro, pois é bem diferente de um Stock Car. Principalmente freio e redução de marcha. Tive de ir pegando a mão aos poucos, bem como entendendo os tipos de acertos tanto para tomadas de tempo como para as corridas. Somente da metade para frente me senti mais confortável”, disse.

Sobre o carro, Lico comentou: “Bem, o carro é um Porsche né (risos), um ícone, ainda mais de competição. É agressivo e ao mesmo tempo delicado, tem suas peculiaridades, precisa saber dosar, não é fácil de guiar”.

Os números da temporada apontam que a grande evolução de pontos do piloto paranaense veio na segunda metade. Até a 5ª. etapa, Lico tinha somado 84 pontos. Da 6ª até a 9ª ele somou 109 pontos, totalizando 193. Lico só não completou duas corridas: a primeira em Curitiba, com problemas nos freios e a terceira, em Cascavel (PR), quando foi envolvido em acidente na largada.

Fora as dificuldades, Kaesemodel destaca o que mais gostou. “Do ambiente. Apesar de ser uma competição, fora da pista é bem amistoso, clima agradável. Como não ficamos separados por boxes a interação é maior e na hora do almoço também é uma confraternização, todos juntos. Todo esse clima fez com que eu voltasse a ter prazer em pilotar, coisa que já não vinha sentindo nos últimos anos na Stock”.

Quanto ao campeonato, Lico só tem elogios. “A organização é nota mil. O Dener (Pires,organizador) é uma ótima pessoa, pelo caráter, pela seriedade com que conduz o campeonato. Quanto a competitividade, confesso que me surpreendi com o nível. Pilotos como o Ricardo Rosset, que correu na Fórmula 1, o Constantino Jr que chegou até a F-3000; o Miguel Paludo que correu na categoria de acesso à Nascar, fora os pilotos que competem há anos na categoria e estão bem familiarizados com o carro. Foi bem bacana, aprendi e evolui muito com todos eles”, finalizou.

O campeonato 2015 foi um dos mais competitivos da história das Porsche GT3 Cup. As 18 corridas disputadas tiveram 11 vencedores diferentes. A decisão do título da Cup foi para a última corrida, com os líderes e ambos bicampeões da categoria Ricardo Rosset e Constantino Jr. empatados em pontos. Rosset ficou com o título, sagrando-se como o primeiro tricampeão da história de 10 anos da Porsche GT3 Cup no Brasil.

Deixe uma resposta

Top