Você está aqui
Home > Outras categorias > Marcas: Corrida cheia de emoção marca primeira vitória da Renault

Marcas: Corrida cheia de emoção marca primeira vitória da Renault

Foto: Fernanda Freixosa
Foto: Fernanda Freixosa

A Copa de Marcas mostrou, em três corridas disputadas até a tarde deste sábado (25) no Velopark, que a temporada 2015 tem tudo para ser uma das mais competitivas de seus cinco anos de história. Na primeira bateria da segunda etapa, a terceira marca diferente venceu no ano, em corrida que marcou a primeira vitória da Renault na competição. A marca francesa, que retornou ao automobilismo nacional em 2015 e escolheu a categoria para mostrar o modelo Fluence, venceu com o curitibano Gabriel Casagrande ao volante. Luiz Razia (Toyota Corolla) surpreendeu ao estrear com o segundo lugar, seguido do líder Vitor Meira (Honda Civic), que fechou o pódio.

A primeira bateria foi extremamente movimentada, com duas intervenções do Safety Car. Começou com Vicente Orige e Vitor Meira mantendo os Honda Civic nas duas primeiras posições, mas Gabriel Casagrande se intrometeu entre os dois com o Renault Fluence já na terceira volta. Após a primeira saída do carro de segurança, na volta sete, Casagrande colocou por dentro na curva 1, ultrapassou Orige e assumiu a liderança.

Estreante na categoria, Luiz Razia começou dando provas de que se adaptou muito rápido ao Toyota Corolla da Bassani Racing. Na oitava volta, assumiu a quarta posição ao ultrapassar Rubens Barrichello. No giro seguinte, passou Vicente Orige na curva 1 e Vitor Meira na 2 para subir à segunda colocação.

No pelotão atrás dos líderes, várias brigas e os cinco primeiros colocados separados por menos de quatro segundos, enquanto Casagrande mantinha Razia a uma distância de 3,5 segundos até a segunda entrada do Safety Car.

Após a bandeira verde, Razia passou a ameaçar Casagrande. A diferença não ia além de meio segundo, mas nos giros finais o curitibano da equipe C2 conseguiu abrir margem com o Renault Fluence e conquistar a primeira vitória para a montadora francesa na Copa Petrobras de Marcas.

“Quero agradecer à Renault pela confiança, porque eles poderiam ter escolhido outras equipes e eles optaram pela C2, confiaram na nossa estrutura e no nosso trabalho. Estou muito feliz em ter sido o primeiro a conquistar esta vitória para a montadora no campeonato de marcas, sei que vamos lutar pelo título. O carro é muito bom, muito rápido, e temos tudo para conquistar muitos resultados bons e brigar pelo campeonato no final da temporada”, comemorou.

“Desde os treinos a gente vinha muito bem, e embora não tenhamos liderado nenhuma sessão, a gente sabia que o carro estava bom e consistente. Aí foi só colocar o que a gente aprendeu em prática; o auxílio da equipe pelo rádio foi excelente, informando das diferenças para quem estava atrás. O Safety Car no final deu uma assustada, porque o Luiz (Razia) consegui aproximar um pouco, mas tínhamos um carro que quando agride vai para frente e foi só confiar nele para conquistar essa vitória. Quando vi no começo que meu carro conseguia acompanhar os Honda na reta eu fiquei bem contente e depois fomos só contornando as curvas e aproveitei muito bem as oportunidades e consegui passar os dois para conquistar esta vitória”, prosseguiu o piloto, que saltou da oitava para a terceira posição no campeonato, com 39 pontos.

Luiz Razia, de extensa experiência no automobilismo internacional, incluindo Fórmula 1, disputou pela primeira vez uma corrida com carros de tração dianteira. E só mostrou evolução desde a primeira entrada na pista com o Toyota Corolla. “Estava em um ritmo muito bom e aproveitei bem as relargadas. O Vitor (Meira) deu uma pequena errada na curva dois e eu consegui aproveitar. No final tentei atacar o Casagrande e não consegui acompanhar. Percebi que estava forçando demais e isso acabou esquentando um pouco o freio. Mas foi muito bom chegar e andar bem. Isso demonstra o potencial que a gente tem”, afirmou.

Para Vitor Meira o terceiro lugar foi uma forma de somar o maior número possível de pontos diante da situação. No final, o pódio foi benéfico para que o brasiliense mantivesse sua liderança no campeonato. “A partir do momento em que chegamos aqui na liderança do campeonato, a cabeça muda um pouco. Mas, apesar de estar no começo, quem está na liderança se preocupava mais com a defesa que o ataque, ainda mais com os 80 quilos que a gente carrega. Mantivemos a liderança e abrimos diferença para o segundo. Vamos seguir assim, pensando uma corrida depois da outra”, comentou Meira, referindo-se ao peso extra determinado por regulamento aos maiores pontuadores da etapa anterior. Agora Meira soma 56 pontos, contra 53 do companheiro de equipe Vicente Orige.

Até agora três das cinco marcas que disputam a temporada já conquistaram vitória nas três corridas disputadas: Ford, Honda e Renault – com Toyota e Chevrolet sempre na briga. A segunda prova será no domingo (26) às 10 da manhã, com transmissão ao vivo pelo portal Terra e os oito primeiros colocados de hoje largando em ordem invertida.

Resultado da 1ª bateria:
1. 83. Gabriel Casagrande – C2 Team (Renault Fluence) – 23 voltas em 26min39s035
2. 28. Luiz Razia – Toyota Bassani (Toyota Corolla) – a 1s410
3. 3. Vitor Meira – JLM Racing (Honda Civic) – a 4s238
4. 43. Vicente Orige – JLM Racing (Honda Civic) – a 4s546
5. 1. Thiago Marques – RZ Motorsport Toyota (Toyota Corolla) – a 6s434
6. 11. Nonô Figueiredo – Onze Motorsports(Chevrolet Cruze) – a 8s890
7. 8. Willian Freire/Thiago Oliveira – KFF Pro Racing (Chevrolet Cruze) – a 10s017
8. 59. Renan Guerra – Amir Nasr Racing (Ford Focus) – a 10s981
9. 99. César Bonilha – Jupiter Racing Team (Ford Focus) – a 15s806
10. 98. Carlos Souza – KFF Pro Racing (Chevrolet Cruze) – a 15s812
11. 53. Ronaldo Kastropil. Jupiter Racing Team. Ford Focus. . 16s221
12. 7. Beto Cavaleiro – C2 Team (Renault Fluence) – a 20s957
13. 111. Rubens Barrichello – Full Time Sports (Renault Fluence) – a 7s236*
14. 17. Daniel Kaefer – RZ Motorsport Toyota (Toyota Corolla) -a 7s520**
Não completaram 75% da prova
15. 13. Eduardo Rocha – Full Time Sports (Renault Fluence) – a 9 voltas
16. 12. Guilherme Salas – Onze Motorsports (Chevrolet Cruz) – a 11 voltas
17. 9. Rodrigo Baptista – Toyota Bassani (Toyota Corolla) – a 13 voltas
18. 57. Felipe Tozzo JLM Sport (Honda Civic) – a 20 voltas
19. 31. Willian Starostik – Amir Nasr Racing (Ford Focus) – a 20 voltas
20. 0. Gustavo Martins – JLM Sport (Honda Civic) – a 7 voltas***

* #111Penalizado em 20 segundos no tempo de prova por atitude anti-desportiva contra #99
* #17*Penalizado em 20 segundos no tempo de prova por ultrapassagem irregular contra #8 utilizando traçado não-oficial
*** #0 Excluído da prova por atitude anti-desportiva contra #2

Deixe uma resposta

Top