Você está aqui
Home > Outras categorias > Mitsubishi Cup: Fabrício Bianchini/Caio Santos sobem mais uma vez ao pódio

Mitsubishi Cup: Fabrício Bianchini/Caio Santos sobem mais uma vez ao pódio

Foto: Tom Papp
Foto: Tom Papp

Percurso desafiador e prazeroso para se pilotar para os amantes do rali cross country. Assim foi definida pelos competidores, a quarta etapa da Mitsubishi Cup, disputada no sábado (29), em Indaiatuba, no interior paulista. Acostumadas a roteiros bem mais exigentes, as duplas da Bianchini Rally aprovaram o circuito montado na Fazenda Pimenta e completaram as três provas do dia, que totalizaram 105 quilômetros – 35 cada volta -, a bordo dos ASX R. Fabrício Bianchini e Caio Santos (carro #4) fecharam em terceiro lugar no pódio da categoria, já Marcos Finato e Marcos Brandão “Kiko” (carro #8) foram obrigados a driblar imprevistos mas, guerreiros, completaram todo o percurso.

“A prova foi muito legal, era bem visual porque a cana estava baixa, mas como tinha características bem mais de cross country, com pedras e mudanças de terreno, era fácil furar um pneu, por exemplo. Mas deu tudo certo, não cometemos erros e conquistamos o terceiro pódio da temporada, que foi muito importante para o campeonato”, ressalta o piloto Bianchini.

Como a terceira dupla mais rápida da categoria, somaram mais 70 pontos no ranking e se mantém na quarta colocação na classificação do campeonato, agora com 249 pontos. “A navegação foi bem técnica, difícil e favoreceu os pilotos porque era praticamente quase toda visual. Foi importante conquistarmos mais um pódio, pois a disputa na categoria é acirrada”, diz o navegador Santos.

Terra batida, areia fofa, trechos escorregadios e estradas e trilhas em meio a plantações de cana-de-açúcar foi este o percurso de sábado. A primeira volta apresentava piso com trechos molhados, devido à chuva que caiu na região no dia anterior, mas com o sol forte, a partir da segunda volta, a pista foi secando.

Finato elogiou o percurso e ficou satisfeito com uma evolução maior da dupla, em relação à pilotagem e à navegação. “A prova foi maravilhosa e estávamos mantendo um bom ritmo, mas na segunda volta um dos pneus destalonou e, logo depois acabou a embreagem, ainda assim, conseguimos completar e largamos para a terceira”, conta.

Não fossem esses incidentes a dupla teria tido um melhor desempenho. “É um ano de aprendizado e já conseguimos nos destacar na metade da turma e estamos no caminho certo, evoluindo a cada volta”, completa o piloto do carro #8 referindo-se as 19 duplas da categoria que disputam com carros idênticos, os melhores tempos.

“Rali tem disso, nada é previsível, não sabemos o que pode acontecer na próxima curva. E é esse desafio, velocidade, diversão que nos faz ficar cada vez mais apaixonados por isto aqui”, diz Kiko, que estreou nesta temporada no campeonato, referindo-se a adrenalina e emoção das etapas.

Além da categoria ASX R, participaram do campeonato as categorias Pajero TR4 ER, Pajero TR4 ER Master, L200 Triton ER e L200 Triton RS. Agora, as duplas voltam a se reunir em 19 de setembro, em Votuporanga (SP), para quinta etapa do campeonato de rali cross country de velocidade, que está em sua 16ª edição.

Deixe uma resposta

Top