Você está aqui
Home > Outras categorias > Paulista voa baixo e conquista final nacional do Red Bull Kart Fight 2015

Paulista voa baixo e conquista final nacional do Red Bull Kart Fight 2015

Foto: Red Bull
Foto: Red Bull

Depois de quase 10 horas de evento, foi dada à luz verde para a prova decisiva da quarta edição brasileira do Red Bull Kart Fight, realizada no último sábado (21). Vindos de oito estados diferentes, os 45 kartistas amadores mais rápidos do país se reuniram no recém inaugura Speedland, em São Paulo, para a grande final do evento.

E quem se deu bem foi opaulista Gustavo Zimmermann, de Caraguatatuba, que venceu a bateria decisiva com apenas três décimos de diferença para o segundo colocado, o carioca Fabio Konrad, campeão da primeira edição do evento no país, em 2012. De quebra, o paulista ainda levou para casa um capacete Arai personalizado.

Apesar de ter largado em décimo, Zimmermann conseguiu se recuperar e foi ultrapassando os oponentes, um a um, mas foi quando faltavam três voltas para a final que ele conseguiu, finalmente, liderar. “Quando consegui passar o primeiro colocado, ele começou a pegar pesado, tentar me jogar para fora da pista, mas eu segurei firme e me mantive”, comemorou.

Animado, o paulista disse que estava de olho no título da competição há três anos. “Foi muito treino para chegar aqui. Quando comecei a andar de kart, eu ficava em último até nos campeonatos regionais e hoje estou aqui! Achei a competição incrível, a infraestrutura, a pista, tudo no mais alto nível”, afirmou.

O vice-campeão Fabio Konrad teve que optar por uma estratégia diferente. O carioca ia largar na quarta posição, mas não estava satisfeito com o kart que sorteou. Por ser uma corrida de longa duração, apostou em trocar de kart e, com isso, teve que largar em último.

“Felizmente peguei um novo kart muito bom, deu para recuperar. Foi por muito pouco que não veio esse título, mas, de qualquer forma, a infraestrutura e o evento foram sensacionais. É uma das competições mais aguardadas do ano”, comentou Konrad. O terceiro colocado, Lucas Mota, recebeu a bandeira quadriculada apenas seis décimos atrás do campeão, ou seja, a diferença entre os três primeiros foi de apenas três décimos, entre cada.

Pela primeira vez, o Speedland foi palco da disputa do Red Bull Kart Fight. Apesar do tempo fechado, a chuva não deu as caras para deixar a disputa ainda mais eletrizante. O maior kartódromo do país conta com um traçado de 1200 metros de extensão, que mistura trechos cobertos e ao ar livre, simuladores de última geração, pista profissional de autorama, fliperamas e até um carro original da Infiniti Red Bull Racing de 2008.

Deixe uma resposta

Top