Você está aqui
Home > Outras categorias > Rally dos Sertões: Previsão de muito calor durante os oito dias de prova

Rally dos Sertões: Previsão de muito calor durante os oito dias de prova

Foto: Doni Castilho
Foto: Doni Castilho

Estamos bem próximos do início de mais um Rally dos Sertões. Um grid de 183 competidores – entre motos, quadriciclos, UTVs e carros -, será alinhado no dia 01 de agosto, no Autódromo Internacional de Goiânia, que, como o nome já diz está localizado na cidade de Goiânia, GO.

E o calor no Centro Oeste do País não é novidade (mesmo durante a estação mais fria do ano), porém, o que não se esperava, é que essa média de temperatura seria encontrada mesmo quando a rota entrar no Sul do Brasil, onde o frio castiga (ou castigava). O roteiro de 2.875 quilômetros passará por Rio Verde (GO), Itumbiara (GO), São Simão (GO), Três Lagoas (MS), Euclides da Cunha Paulista (SP) e Umuarama (PR), quando finalmente alcançar o pórtico de chegada no município de Foz do Iguaçu, PR.

Pela primeira vez no Rally dos Sertões, a FS MotorSport terá diversos obstáculos a serem encarados, e não estamos falando apenas dos fora-de-estrada. “O Rally dos Sertões é uma prova muito completa, que desafia os nossos limites. Então, além dos obstáculos naturais, como erosões, cascalhos, curvas de diversos tipos, subidas e descidas, piso arenoso etc, teremos de superar as altas temperaturas das regiões por onde passaremos, e ainda lidar com a nossa falta de experiência no cross country e rapidamente nos adaptar a todas as etapas do rali”, comentou o piloto Fábio Simsen, que contará com a navegação de Sidinei Broering.

A especial mais longa – trecho cronometrado -, portanto, aquela em que pilotos e navegadores serão submetidos ao calor excessivo por mais tempo, será na Etapa 3, entre as cidades de Itumbiara e São Simão, em Goiás. O percurso de 294 quilômetros terá diversas lombadas (para todos os tipos de suspensão), mata-burros, estradas sem encostas (pirambeiras), e setores de alta velocidade e com muita navegação. No total, serão percorridos no dia 503 quilômetros.

Para a outra dupla da FS MotorSport, Flávio Lunardi e Jeam Carlo Maiochi, essa será uma experiência que exige cuidados, afinal, serão longas e exaustivas horas dentro do carro, acelerando em alta velocidade por caminhos desconhecidos. “Não fazemos um reconhecimento das estradas por onde passaremos, será uma passagem única e ponto. Por isso, temos que fazer bem feito, focados em não errar e evitar quebras mecânicas. É preciso estar diariamente hidratados, para sofrer o menos possível com o calor, tão embora, o veículo tenha ar condicionado”, falou Lunardi. “A temperatura ambiente pode influenciar no superaquecimento do veículo, por isso nossos mecânicos se preocupam em deixar tudo em perfeitas condições para garantir que não tenhamos problemas como esse”, completou.

Deixe uma resposta

Top