Você está aqui
Home > Destaques > Rally Rota Santa Catarina: Chuva ditou as regras no 1º dia

Rally Rota Santa Catarina: Chuva ditou as regras no 1º dia

Foto: Luciano Santos
Foto: Luciano Santos

A chuva que desabou de forma intermitente sob a região norte de Santa Catarina, durante a semana e na noite desta última sexta-feira, ditou as regras da rodada dupla do Rally Rota SC. O piso liso e de predominância arenosa, trilhas sinuosas, travessia em riachos, deps, poças d’água em passagem por extração de areia, reflorestamentos de pinus e eucaliptos, não foram obstáculos para as equipes inscritas na competição. A prova reúne as categorias carros, motos, quadriciclos e UTVs, em uma disputa de tirar o fôlego.

As equipes enfrentaram a primeira especial da competição neste último sábado (3), partindo às 11h30 do Parque de Apoio montado no complexo do Posto Sinuelo, localizado na Rodovia BR 101 – km 71, em Araquari/SC, percorrendo 82 quilômetros de especial, 38 quilômetros de deslocamentos. O percurso foi reduzido por medidas de segurança, pois o terreno estava bem encharcado deixando alguns trechos intransponíveis. A prova segue neste domingo, dia 04, com a última etapa do rali. O fator climático e as características do percurso determinarão quem conseguirá chegar ao pódio da quarta edição do evento neste final de semana.

Com 85 veículos no grid das diversas categorias, o grande vencedor nos carros do sábado no Rally Rota Sudeste foi Marcos Moraes e Fábio Pedroso, de São Paulo/SP, com o T-Rex #323. Competindo pela categoria Protótipos, a dupla acelerou forte e fechou o dia com o tempo de 01h25m04s, seguidos de perto por Jorge Wagenfur e Joel Kravtchenko do Mitsubishi Evo/Protótipos T1 (#316), com 01h25m46s.

“Uma prova bem técnica e um percurso excelente. Exigiu bastante da navegação, muitas poças algumas bem fundas, com valas laterais que tinha que tomar cuidado, se caísse não saia. Para manhã vamos tentar baixar os tempos, já que hoje fiz o reconhecimento do percurso”, contou o navegador Fábio Pedroso.

Catarinenses dominam o primeiro dia nas Motos, Quadris e UTVs

Nas Motos, quem fechou em primeiro foi o catarinense de Palhoça, Ricardo Martins (WR 450/Production Aberta), com o tempo de 1h22min04seg. “Largar em primeiro é sempre pior, pois o segundo já tem um parâmetro. Estava com ritmo alto e consegui fazer uma prova com bastante calma, mas com velocidade. Estou muito feliz com o que consegui realizar hoje e agora é repetir o resultado neste domingo”, disse o piloto que é campeão antecipado por cinco rodadas na categoria e é líder na geral entre as motos no Brasileiro.

O segundo colocado entre as Motos foi Gregório Caselani, da categoria Super Production, que ultrapassou Ramon Sacilotti após a queda do piloto que nada sofreu. “A prova estava bastante desafiadora, muito molhada, poças, rios, tudo. Na verdade eu não tinha muito opção, era ganhar e ganhar, pois o Ramon Sacilotti havia me superado na tabela do campeonato. Comecei atacando bastante, mas o objetivo era a categoria, por isso depois da queda do Ramon (nada sofreu) administrei para completar bem”, contou o piloto de Caxias do Sul (RS) da Kxf 450.

Para o piloto de Itapoá/SC, Osmar de Mendonça Jr., que compete pela GS Motos/Polaris Scrambler 1000 inscrito entre os quadriciclos, o resultado em Araquari foi um grande feito, já que conseguiu ficar entre os dez melhores entre motos, UTVs e quadriciclos e venceu o dia com o tempo de 1h30min46seg. “Estou muito feliz pelo resultado na prova que foi bem difícil e acredito que amanhã será melhor ainda. A estratégia é ter um pouco mais de cautela e conquistar o primeiro lugar no pódio, essa é a intenção”, destacou.

Jèrèmy Dubois (#12 /KTM 525 XC) assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro de Rally Baja na categoria quadriciclos. “A prova surpreendeu a todos, realmente uma prova curta, mas cansativa demais. Piso escorregadio, bastante valas ao lado das trilhas, lugares perigos com dep’s que poderiam jogar o quadriciclo para frente e com certeza não ajudou em um resultado melhor. Para amanhã a meta é terminar e pontuar para manter uma boa vantagem no campeonato”, explicou o piloto francês radicado em Taubaté (SP) da equipe SAT Racing.

Na categoria UTV, Aristides Mafra Junior, fechou com o melhor tempo em meio a um grid recheado de competidores: 30 inscritos. O piloto da Polaris ainda ficou com o melhor tempo entre os UTVs, motos e quadriciclos com o tempo de 1h19m02 e aprovou o percurso preparado pela organização.

“A prova realmente está muito técnica e pesada, isso faz com que muitos competidores que abusaram um pouco mais tenham ficado “a pé”, por não terem conseguido completar a prova. Pelas condições do tempo a organização ainda conseguiu fazer a prova acontecer isso é muito importante. Enfrentamos vários trechos muita areia e outros de muito cascalho que desgastavam o carro por baixo,mas o UTV aguentou bem”, festejou Aristides de Brusque/SC, que com o resultado é o campeão antecipado da categoria UTV/Super Production.

Neste domingo as equipes prometem acelerar novamente na segunda especial da prova, pois a previsão é de sol e poucas nuvens durante todo o dia. A largada está prevista para às 8 horas. Na sequência, a programação prevê a premiação às 15h30, no Restaurante do Posto Sinuelo.

Deixe uma resposta

Top