Você está aqui
Home > Outras categorias > SKB Paulista encerra a temporada 2015 com traçado inédito aprovado em Paulínia

SKB Paulista encerra a temporada 2015 com traçado inédito aprovado em Paulínia

Foto: Bruno Gorski
Foto: Bruno Gorski

O Shell SKB Paulista se despediu da temporada 2015 com um circuito inédito em Paulínia, o San Marino Kart, pista aprovada com louvor pelos competidores e organizadores. A jornada teve todos os ingredientes dos principais eventos globais do kartismo: 16 baterias, pista seca, pista molhada, grid muito próximos, alternância de vencedores em todas as categorias, cujos títulos foram sacramentados apenas na quarta e última prova.

Durante o período da manhã, a disputa na Cadete foi entre Guilherme Figueiredo e Rafael Câmara. Na primeira prova, melhor para o sergipano do kart #18, que venceu com apenas 0s038 de vantagem para Câmara, vencedor do Capacete de Ouro em 2015 na categoria Revelação.

Na segunda, Figueiredo tomou a ponta no início, e logo viu Câmara novamente em sua traseira. Guilherme liderou a corrida toda, mas na curva da vitória, antes de abrir a penúltima volta, foi ultrapassado. Rafael abriu a volta final na frente, mas Figueiredo perseverou e conseguiu uma bela manobra para garantir sua segunda vitória no dia em um dos duelos mais emocionantes deste sábado.

Na parte da tarde, Rafael Câmara conseguiu a tão esperada vitória. Mesmo saindo do meio do pelotão, o piloto do kart #88 tomou a ponta e pouco foi pressionado nas voltas finais. Com Figueiredo ficando na 6ª posição, Câmara tinha grandes chances de conquistar o SKB20, mas uma quebra acabou tirando a chance do piloto pernambucano na prova final. Figueiredo herdou o segundo lugar na bateria 4, vencida por João Victor Camargo, após quatro karts escaparem da pista na curva final em acirrada briga por posições.

“Eu consegui ficar em primeiro nas duas primeiras (provas). Na terceira eu não tive um resultado tão bom, fiquei apenas em sexto, mas nessa última eu larguei de décimo e consegui ir buscar várias posições. Acabei levando um toque, fui parar no pneu (proteção), mas consegui voltar e cheguei em segundo”, diz Figueiredo, representante de Sergipe no SKB.

Na Jr. Menor, Diego Ramos, Enzo Elias e Matheus Morgatto foram os protagonistas. Pole na bateria 1, Elias tentou de todas as formas segurar a pressão de Ramos, que acabou levando a melhor e ficou com a vitória. Na segunda prova, veio o troco do kart #73. Ramos ficou a maior parte da bateria tentando arrumar um espaço, que não foi possível,  e o triunfo acabou ficando nas mãos de Enzo.

Na bateria 3, a prova tinha Enzo Elias na liderança restando 10 voltas para o final, quando caiu uma pancada rápida de chuva no kartódromo San Marino. Por segurança, a direção de prova agitou a bandeira vermelha. No retorno da prova, já com a pista seca, Elias se envolveu em toque e a vitória ficou tranquila para Diego Ramos, que disparou do pelotão. Na quarta e última bateria, Ramos largou do box, fez uma prova de recuperação e terminou em quarto, mas foi insuficiente para conseguir tirar o título de Enzo Elias, que venceu com uma margem tranquila para o segundo colocado.

“É uma pista muito boa e eu até achei ela parecida com as da capital (SP). Eu cheguei apenas na sexta-feira, então eu tenho que agradecer à minha equipe pelo trabalho e por terem me dado chances de correr hoje. Nós tivemos problemas no início do ano, mas o resultado de hoje compensou todas as nossas dificuldades”, diz Elias.  

Lutando pelo título paulista na categoria Júnior, Marcel Colleta e Gianluca Petecof dividiram as curvas do traçado em Paulínia com Caio Collet, piloto que subiu no pódio do Mundial de Kart neste ano na Itália. Na primeira bateria, Colleta venceu e ainda contou com um enrosco entre Caio e Petecof na volta final. O segundo lugar da prova acabou ficando com Pedro Henrique.

Na prova 2, Colleta venceu novamente, mas desta vez com muito mais dificuldade. Caio Collet assumiu a ponta durante várias voltas mas, na abertura da volta decisiva, Marcel fez a grande ultrapassagem do sábado, obrigando Collet a ceder espaço e, consequentemente, cair para o quarto lugar. A segunda posição novamente ficou com Pedro Henrique, com Gianluca Petecof fechando os três primeiros.

A bateria 3 da Júnior foi interrompida logo na primeira volta, mais uma vez pela chuva. No retorno, mais um show de Collet, desta vez com pneus de chuva. Juan Crespi tinha a vitória nas mãos até que, na curva da vitória, Marcel colocou por dentro  e tomou a ponta para correr a prova final com o título praticamente assegurado. Na bateria 4, Collet largou melhor e abriu uma boa margem na liderança. Aproximando das voltas finais, o líder foi superado por Gianluca Petecof mas, na penúltima volta, Caio Collet recuperou a ponta e venceu. Colleta foi o terceiro e garantiu a conquista da etapa e também do Campeonato Paulista. 

“A etapa foi muito boa aqui em Paulínia. Todas as provas foram decididas na última volta e eu tive a felicidade de ganhar três das quatro corridas. Na última ficamos em terceiro, e com isso garantimos o título do Paulista também. O traçado é muito bom e bastante técnico. Isso acaba deixando a prova bastante competitiva. Aqui é possível pegar bastante o vácuo dos adversários e foi muito legal ter voltado a correr aqui”, diz Marcel, que já havia corrido no San Marino Kart em 2013, por outro evento.

Na F-4, categoria que estreou no SKB justamente neste sábado, 12 competidores proporcionaram grandes pegas com os motores 4 tempos. O primeiro campeão foi André Salmoria, que venceu as duas baterias da manhã. O piloto do kart #280 se inspirou no capacete com as cores de Ayrton Senna, lembrando o que era utilizado pelo tricampeão mundial em 1985 na Lotus, com um tom mais fluorescente.

Na terceira prova, triunfo de Marcelo Arruda com 7s8 de vantagem para Bruno Lima, segundo na bateria. Na corrida decisiva, a mais longa do sábado com 20 voltas, Salmoria voltou a ser o protagonista e venceu de ponta a ponta sagrando-se o primeiro campeão da F-4 no Shell SKB Paulista.

“Depois da tomada de tempo nós conseguimos fazer um ótimo acerto do chassi. A categoria (F-4)  trouxe uma emoção bem interessante para  o campeonato e com certeza não poderia ter sido melhor para mim. Apenas na terceira bateria é que pegamos um pouco de chuva, mas foi uma questão de momento e consegui me recuperar bem na bateria final. Essa foi a minha primeira vez no SKB e espero poder voltar mais vezes “, afirma Salmoria.

Deixe uma resposta

Top