Você está aqui
Home > Destaques > Sprint Race Brasil: Pilotos ansiosos para disputa noturna

Sprint Race Brasil: Pilotos ansiosos para disputa noturna

Foto: Luciano Santos
Foto: Luciano Santos

Está chegando o dia tão aguardado pelos pilotos, a etapa noturna da Sprint Race Brasil e, na temporada 2015, será no dia 23 de maio no Autódromo Internacional Ayrton Senna em Londrina, no Norte do Paraná, que recebe o evento pela terceira vez. A prova de turismo nacional com formato de disputa noturna é inédito no Brasil.

Os pilotos inscritos nas categorias PRO e GP da Sprint Race viverão mais esta emoção, no calendário mais equilibrado e emocionante da categoria, que conta com as transmissões do canal BandSports e da PlayTV. “A categoria sempre tem procurado formas de exigir mais dos pilotos e esta novidade é só mais uma forma de nos qualificar. Sem dúvida será um desafio muito bacana para todos!”, disse o piloto Caê Coelho SR #55.

O piloto do SR #55 fará sua estreia na pista de Londrina. “As expectativas são as melhores possíveis, meu parceiro Osman Didi tem sido muito rápido, já participou de provas noturnas de rali e vamos nos dedicar para sermos competitivos. Temos condições de obter bons resultados e brigaremos por isso”, conta Caê.

“Antes de tudo preciso conhecer bem a pista, pois nunca corri em Londrina e os treinos serão mais importantes ainda. A corrida será acirrada, tem muita gente boa no grid, mas o foco é fugir de confusão na largada e ter um ritmo forte, vamos dar trabalho”, complementa o paulistano.

Lucas Gohr de Joinville (SC) espera obter bons pontos na corrida de Londrina. “Estou bem ansioso para correr em uma corrida noturna da Sprint Race, é uma ideia muito bacana do Thiago Marques”, declara. “A nossa estratégia é que eu faça a primeira corrida do dia e o Luiz Santos faça a segunda corrida, pois a experiência dele no circuito é maior para garantirmos bons pontos para o campeonato”, ressalta o piloto do SR #04.

Outro estreante no circuito paranaense é Vinícius Margiota do SR# 7. “A Corrida de Londrina é uma novidade muito positiva, que ajuda o desenvolvimento dos pilotos. Estou muito ansioso para essa etapa, pois nunca fiz uma prova noturna. Vou procurar um bom ritmo e não se envolver em acidentes, baseando nas corridas convencionais”, conclui o piloto de Jundiaí (SP).

Deixe uma resposta

Top