Você está aqui
Home > Stock Car > Julio Campos espera repetir bom resultado em Curitiba

Julio Campos espera repetir bom resultado em Curitiba

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Júlio Campos quase roubou a cena na última rodada dupla da Stock Car, disputada no final do mês de abril no circuito do Velopark. Com dois terceiros lugares e o terceiro pódio consecutivo, o piloto da Equipe Prati-Donaduzzi assumiu a vice-liderança do campeonato e está agora mordendo os calcanhares de Cacá Bueno (Red Bull), que tem uma escassa vantagem de três pontos na classificação geral.

O paranaense conseguiu isso fazendo uso de dois itens que são o verdadeiro mantra de pilotos e chefes de equipe: velocidade e consistência. Julio Campos conseguiu um feito inédito: é o único piloto a conseguir dois pódios dentro da mesma rodada dupla desde que o formato foi estabelecido pela organização da categoria.

Esta é a melhor posição ocupada por Campos, de 33 anos, desde que ingressou na Stock Car em 2006. Cansado pelo desgaste excessivo nas provas disputadas sob forte calor, Campos lembrou que o planejamento deu certo.

“Estamos aqui para brigar pelo título e, para isso, é fundamental somar o máximo de pontos a cada etapa. Eu até poderia ter usado o botão de ultrapassagem para passar o Marcos Gomes na primeira corrida, mas achei melhor guardar um pouco para a segunda. Dei sorte porque nas duas entradas do safety car eu ainda tinha uma reserva do push-to-pass”, comentou o piloto.

Campos vinha de um terceiro lugar no início do mês em Ribeirão Preto. No Velopark, andou entre os mais rápidos desde os treinos livres, largou em terceiro na abertura do programa, atrás do pole Marcos Gomes e de Serra.

O curitibano trocou várias vezes de posto com Gomes, depois que Serra assumiu a ponta após as paradas para reabastecimento e troca de pneus, e se contentou com a última vaga no pódio. Na corrida 2, largou em 8º, aproveitou erros dos rivais, encostou nos ponteiros e administrou bem o resultado.

“Mesmo dentro do carro, eu ia fazendo contas e sabia que nas posições em que terminamos a prova eu ficaria muito próximo do Cacá”, prosseguiu Campos.

O resultado na segunda prova, em que Max soube aproveitar a vantagem de sair na ponta garantida pelo 10º lugar na primeira, superou sua expectativa, mas também o redimiu da amarga decepção da etapa do ano passado, quando saiu na frente na primeira corrida e caminhava para uma vitória tranquila antes de abandonar por causa da explosão de um disco de freios.

“Eu poderia ter saído daqui na liderança, mas agora é passado. Fico contente em ter oferecido os dois pódios para o time, porque sei que não é fácil conseguir isso na mesma etapa”, completou o curitibano.

Deixe uma resposta

Top